“O que mais nos aproxima de Deus é a música e o orgasmo”, diz Erasmo Carlos, em entrevista ao Fantástico

Numa entrevista concedida ao quadro “O que vi da vida”, do Fantástico, o cantor Erasmo Carlos chamou a atenção ao afirmar que “música e orgasmo” aproximam o homem de Deus. O depoimento foi exibido ontem, 06/01, pelo programa da TV Globo, e abordou os temas referentes à adolescência, carreira e vida pessoal do cantor, que ficou famoso pelas apresentações da extinta Jovem Guarda, ao lado de Roberto Carlos e Wanderléa. -O convívio da Wanderléa com a gente era muito, então um agarramento aqui e outro ali pode ter
existido. Mas fora do grupo, choviam mulheres. Sexo é uma coisa maravilhosa, é um momento que nos aproxima de Deus, é algo mágico. A coisa que mais aproxima a gente de Deus é a música e o orgasmo – afirmou o cantor. Erasmo também falou sobre seus problemas com o álcool e os momentos de altos e baixos vividos: “A bebida foi a única droga que me prejudicou. A bebida ajudou a provocar os baixos da minha vida. Mas, o que eu faço hoje em dia é muito comparado com outras pessoas da minha idade”, pontuou. Apelidado de Tremendão, o cantor afirma que a carreira artística pode tê-lo livrado de certas escolhas: “A música me tirou de certos caminhos que eu poderia ter seguido. Fui pego pela influência do rock and roll, aprendi a tocar violão com Tim Maia e, aos poucos, fui tocando, cantando e compondo”, e ressaltou que a rebeldia do movimento da Jovem Guarda era resultado do que sentiam: “Era algo espontâneo, ninguém sentava para conversar e combinar o que ia ser”. No final, disse que espera chegar ao fim da vida tendo aprendido as maiores lições: “Tenho fé de me formar no fim da minha vida”.
 Por Tiago Chagas
COMPARTILHAR:

+1

Não Consegue Ouvir ?

Participe Por SMS



Igreja