Rede Mundial de Intercessores acredita que a oração muda um país


Rede Mundial de Intercessores acredita que a oração muda um paísRede Mundial de Intercessores acredita que a oração muda um país
A resposta às orações dos cristãos Canadá está causando mudanças nos altos escalões do governo, afirma Faytene Grasseschi. Ela é líder de um movimento que deseja levar sua nação “de volta aos valores bíblicos”.
Com o auxílio da internet, ela e seus “Guerreiros de Oração” estão mobilizando dezenas de milhares de cristãos para orar e fazer cobranças no intuito de influenciar as políticas públicas a elaboradas a partir de uma cosmovisão cristã. Isso inclui questões sociais complexas, como aborto e tráfico humano.
Mas Faytene diz que sua visão se estende muito além das fronteiras canadenses. Ela diz que desde Em começou a perceber uma mudança na política do Canadá, onde os partidos dominantes aparentemente queriam levar o país de vez para “uma era pós-cristã”.
Ao lado de um pequeno grupo de jovens fervorosos na fé, ele foi até o Parliament Hill, sede do governo federal do Canadá, em Ottawa, com o objetivo de se encontrar e conversar com os líderes da nação. Desde então, foram mais de 1.000 reuniões com membros do Parlamento, além de 11 encontros de oração em massa.
Ela conta que, algum tempo depois, um lobista profissional disse: ”Isso não é normal. Você não pode simplesmente entrar no Parlamento e conseguir uma audiência com muitos parlamentares a menos que você seja um líder mundial ou o país esteja em crise e só você tem a resposta. ”
Com um brilho nos olhos e um sentimento que sua nação necessita urgentemente de mudanças, ela: “Bem, então parece que nós temos [essa reposta].”
Lou Engle é uma das pessoas que acompanhou de perto Grasseschi na consolidação do movimento TheCRY [O Clamor], como passou a ser conhecido e que atinge principalmente os jovens adultos. O missionário Engle também quer ver sua nação “voltar para Deus”, e havia fundado algo semelhante nos EUA, o movimento de oração TheCall [O Chamado].
Engle se considera o mentor de Grasseschi e comemora: ”Há uma nova geração de homens e mulheres que foram alçados a locais com enorme influência, alimentado a partir do movimento de jejum e oração… Ela está chamando a juventude do Canadá para se dedicar a oração e jejum. E eles já estão vendo uma mudança ocorrer”.
O movimento de Grasseschi também se aproximou do ativismo social, embora esteja mais preocupado com o exemplo de Jesus que das promessas de partido políticos. ”Queremos  mudar a atmosfera espiritual da nação de uma forma que proporcione um maior mover de Deus”, ressalta.
Mas a mudança não é rápida nem vem a qualquer custo. “Sabíamos que precisávamos de mudança e que Deus desejava levantar uma nova geração”, diz ela. ”Se esse realmente vai ser um movimento de Jesus, precisar cheirar como Jesus. Sua fragrância não é de acusação e debate mesquinho, mas de honra, intercessão e amor. Nós nunca deixar de falar a verdade, mas quando fizermos isso, pretendemos fazê-lo com o espírito certo”.
No TheCRY de 2006, por exemplo, milhares de cristãos se reuniram para orar e jejuar durante oito horas na porta do Parlamento. Em um determinado momento, Grasseschi liderou o grupo em um tempo para orar e abençoar os líderes do país. Pouco tempo depois, recebeu um e-mail do escritório de um político importante, dizendo que nunca tinha visto um grupo cristão fazer algo tão bonito, afirmando que todo mundo em seu escritório inteiro tinha ficado profundamente tocado.
Porém, o movimento desejava ver o mesmo impacto em outras esferas, incluindo Hollywood,  a capital cultural do entretenimento mundial. Durante o TheCRY Hollywood, em março de 2012, mais de 3.000 fiéis reuniram-se diante do Universal Studios, orando para que Deus se movesse na mídia de entretenimento.
Segundo Ted Baehr, fundador e editor do MovieGuide, Hollywood já produziu muito material bíblico, mas nas últimas décadas tornou-se um local onde imperam as trevas”. Durante o TheCRY Hollywood ele convocou os presentes a “retomar esse território”. O fato de um filme sobre o arrebatamento como “Deixados Para Trás” estar sendo produzido por um estúdio de Hollywood é visto como um importante passo nessa retomada.
A partir deste ano, o TheCRY vai além da América do Norte. Em agosto, intercessores se reunirão em Israel, com milhões de pessoas acompanhando ao vivo pela internet . Apelidado de “um clamor no deserto”, o dia de oração e jejum irá chamar essa geração para ser tão radical quanto João Batista em preparar o caminho para Jesus. Seu objetivo é envolver os líderes proféticos  de todas as nações para que ocorra um despertar espiritual global.
Tudo começou quando Grasseschi foi curada sobrenaturalmente na igreja após ser desenganada pelos médicos. Ela partiu no em 2000 para a Libéria para fazer trabalho missionário. Ela estava disposta a ajudar crianças doentes que viviam em extrema pobreza e se confrontar ocasionalmente com poderes das trevas comuns na cultura local. Porém, afirma que Deus mostrou que o que tinha para ela era diferente. Ela voltou para o Canadá alguns meses depois e começou seu primeiro grupo de  intercessão.
Bill Prankard, pastor da Assembleia de Deus que Grasseschi frequentava na época disse: “Faytene é uma pessoa comum que recebeu de Deus uma visão e uma paixão, e agora ela está liderando o avivamento de toda uma geração”. Com informações Charisma News.
COMPARTILHAR:

+1

0 comentários:

Postar um comentário

Postar um comentário

Não Consegue Ouvir ?

Participe Por SMS



Igreja