ADUD divulga novos vídeos de mulheres apontadas como vítimas de estupro do pastor Marcos Pereira e que negam acusações: “Casei virgem”, diz cantora Elaine Martins. Assista

ADUD divulga novos vídeos de mulheres apontadas como vítimas de estupro do pastor Marcos Pereira e que negam acusações: “Casei virgem”, diz cantora Elaine Martins. Assista
A Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) divulgou dois novos depoimentos em vídeos de pessoas apontadas como supostas vítimas de estupro do pastor Marcos Pereira, e que rebatem as acusações.
A cantora pentecostal Elaine Martins, citada pelo pastor Rogério Menezes numa gravação feita por um dos envolvidos no caso, afirmou que tem se sentido “muito indignada por tudo aquilo que a mídia tem falado” sobre Marcos Pereira.
No vídeo, Elaine afirmou que foi morar na casa do pastor Marcos Pereira aos 16 anos de idade, com consentimento de seus pais, e que convivia com os filhos e a esposa do pastor diariamente, e que as acusações feitas contra ele não tem fundamento.

Elaine ressalta em seu depoimento que se casou virgem aos 29 anos e que seu marido saberia se tivesse ocorrido qualquer relação sexual anterior ao casamento. Para ela, a única forma de reverter a situação é através da oração: “Só vamos vencer tudo isso que está acontecendo, com joelho no chão, orando e intercedendo, e acreditando no poder de Deus, porque eu tenho certeza que o Senhor há de se manifestar em nosso favor e mostrar a verdade”.
Outra cantora da ADUD citada como vítima de estupro por Rogério Menezes na gravação foi a cantora Kelen Rodrigues, de quem Marcos Pereira teria tirado a virgindade, gravou depoimento e rebateu as afirmações.
Kelen disse estar “à disposição da Justiça” para esclarecer os fatos e até realizar exames que comprovem sua versão dos fatos.
Depoimento de vizinhos
Um segundo vídeo, com vizinhos do templo da ADUD que também aceitaram gravar depoimentos sobre a atuação do pastor Marcos Pereira na comunidade foi divulgado no Youtube.
Uma moradora do local disse que a atuação do pastor na comunidade é única: “Quero ver alguém fazer ali o que esse homem faz. Ele não tem que estar preso, tem que estar aqui, com a gente, ganhando almas, ajudando as pessoas”, afirmou.
“Meu nome é Vanessa Cabral, eu sou moradora daqui de Éden, há doze anos. Não tenho nada a ver com a religião, pelo contrário, sou espírita. Dez anos atrás, tive um edema cerebral, e no dia da minha cirurgia, meu pai entrou no hospital com um aparelho celular porque o pastor Marcos iria orar. Essa aqui é a minha tomografia, e eu tenho um prontuário no Hospital Salgado Filho”, disse, dizendo que através das orações feitas por Marcos Pereira, foi curada.
Uma das moradoras do bairro Éden, em São João de Meriti, afirmou que o trabalho social de Marcos Pereira é importante, e que as acusações feitas contra ele são falsas: “Tem muitas famílias aqui que dependem dele. Ele paga o aluguel, luz, água, dá cesta básica. Ele não ajuda só os membros, e sim os familiares. Não tem como uma pessoa dessa ser tão ruim como eles estão descrevendo. E de mais a mais: o pastor poderia ter qualquer mulher que ele quisesse. Não tem nada a ver que [ele estaria] estuprando ninguém, porque ele é um homem bem aparecido, inteligente, conhecedor da Palavra de Deus. É uma mentira essas vinte pessoas terem sido estupradas por ele”.
Por Tiago Chagas, para o Gospel+
COMPARTILHAR:

+1

0 comentários:

Postar um comentário

Postar um comentário

Não Consegue Ouvir ?

Participe Por SMS



Igreja