Violência religiosa cresce nos últimos seis anos


Violência religiosa cresce nos últimos seis anos
O número de países onde há hostilidade e violência para com grupos religiosos aumentou em 2012 e chegou ao seu maior nível desde 2007.

A descoberta foi do mais recente estudo do Pew Research.

Um entre 3 (33%) dos 198 países pesquisados tem alto grau de hostilidade e violência. Em 2007, essa taxa era de 20%.

Com exceção das Américas, ela cresceu em todo o mundo, principalmente no Oriente Médio e norte da África.

Além da hostilidade religiosa social, o estudo mediu a hostilidade religiosa por parte de governos e políticas. Cerca de 29% dos países tinham alto grau dessa violência em 2012.

Os cristãos são os mais atacados no mundo: houve casos em 110 países. Em seguida, vêm os islâmicos: casos em 109 países.

Veja a seguir alguns números sobre a violência no mundo:

Número de países onde houve ataques (2012)

Cristianismo - 110 ataques

Islamismo - 109 ataques
Judaísmo - 71 ataques
Outras (sikhs, ateístas, baha'i) - 40 ataques
Cultos populares (indígenas, africanos) - 26 ataques
Hinduísmo - 16 ataques
Budismo - 13 ataques
Governos que restringem religiões
- 64% da população mundial vive em países com políticas que proíbem ou restringem manifestações religiosas;
- 1 entre 3 países tem restrições a religiões consideradas altas e graves.

Minorias religiosas
- Em 2012, 47% dos países no mundo tiveram casos de minorias religiosas sendo atacadas por grupos majoritários (a taxa era de 24% em 2007);
- Por exemplo: Coptas ortodoxos foram mortos na Líbia em 2012, país de maioria islâmica.

Abuso de mulheres
- Em 32% dos países houve casos de mulheres violentadas por, supostamente, violarem normas religiosas sobre vestimentas adequadas.

Terrorismo

- 1 entre 5 países vivenciaram ataques terroristas envolvendo religiões, como Estados Unidos, Afeganistão, França e Quênia.


Fonte: Notícias Cristãs
COMPARTILHAR:

+1

Não Consegue Ouvir ?

Participe Por SMS



Igreja