GRAÇA – O Mais Novo Projeto de Paulo César Baruk

O novo álbum inédito do cantor Paulo César Baruk, o primeiro a ser lançado pela Sony Music, traz uma série de novidades artísticas que demonstram a enorme versatilidade e talento deste que é considerado um dos nomes mais importantes da nova geração da música cristã brasileira na atualidade. Em 18 faixas, o álbum "Graça" nos brinda com canções que vão do pop rock ao som nordestino, passando pela adoração, MPB e black music, só para citar alguns estilos.

O CD é uma viagem musical sem pressa de se chegar ao destino final. O passeio começa com o prelúdioGraça Soberana (Paulo César Baruk), apenas um rápido aperitivo. O CD tem como tema central, declarado inclusive no próprio título do projeto, a Graça de Deus em suas diferentes vertentes. Na segunda faixa, Sobre a Graça (Paulo César Baruk), a sonoridade é absurdamente atual com muitas bases eletrônicas, loops, algo realmente bastante diferente do que comum sem nos parecer extravagante. Apenas sofisticado e extremamente moderno.
A terceira canção, Perdão (Paulo César Baruk) , inicialmente escolhida para ser o primeiro single nas FMs e em toda campanha de divulgação de lançamento, surge num clima mais intimista, mais acústico. A força da letra e poesia são o ponto forte desta canção que tem tudo para ser um verdadeiro hit não somente nas rádios, mas principalmente nas igrejas de todo o país.

A música Senhor, Eu Preciso (Matt Maher), é versão de um dos grandes sucessos do cantor norte americano, Matt Maher. É outra canção intimista onde o intérprete se despe de toda e qualquer vaidade e reconhece todo o poderio do Criador. Esta canção é outra forte opção para ser sucesso nas rádios e no repertório do artista. Poesia pura! Muita emoção. A segunda versão internacional do disco é Filho de Deus(Jow Owens/Kelly Owens) uma canção onde o intérprete aflora com toda intensidade. A qualidade vocal de Baruk fica evidenciada já nos primeiros acordes da canção. Destaque especial aos vocais que também trazem um brilho extra à música. Em Tu És o Meu Deus (Alexandre Magnani) temos um momento pleno de adoração e louvor e mais uma vez, de total reconhecimento de nossa dependência a Ele. "Minha fé está firmada em ti Jesus. Meu amanhã contigo está pois tu és o meu Deus!"

A sétima faixa, Assim eu Sou (Paulo César Baruk) é uma música no melhor estilo indie, bem atual e a grande surpresa é a participação da cantora Daniela Araújo. O dueto ficou deslumbrante e muito intenso. As duas vozes e interpretações casaram-se perfeitamente, mas isso é o que se pode esperar quando se juntam dois talentos jovens artistas. A música Nossa Riqueza (Thiago Grulha/Fellipe Magalhães) traz uma proposta bem divertida, não somente na sonoridade e arranjos, mas principalmente em sua letra que reflete o cotidiano entre amigos. Muito criativa (como sempre em se tratando de Thiago Grulha!) a letra desta canção. Percebe-se uma influência da sonoridade gringa, algo como o som de Royal Taylor. Excelente! Depois de tantas faixas inéditas e algumas versões, eis que Baruk inclui no repertório um clássico contemporâneo gospel, a canção Nele Você Pode Confiar (Ricardo Costa Neves). A canção ganha uma versão acústica bem próxima do original. Sem dúvida, um momento revival do disco. Quem que viveu no meio da igreja no Brasil nos últimos 15 ou 20 anos não cantou essa música? Só que de modo surpreendente, rompendo a versão tradicional, já próximo do fim da canção, surge o rapper Lito Atalaia marcando presença com suas rimas compassadas. A mescla entre tradição e rap ficou perfeita!

A décima faixa, Ele Continua Sendo Bom (Daniela Magalhães) é mais uma canção que se destaca entre tantos hits. O clima é leve, despojado, agradável. A letra esbanja poesia. A interpretação é segura. E como um presente inesperado, aparece a voz doce, meiga e diferenciada de Marcela Taís. Mais um encontro memorável neste projeto que prima pela qualidade e bom gosto. Impossível ouvir esta canção sem querer apertar o comando de repeat … E a viagem neste maravilhoso disco prossegue com mais uma releitura de um clássico da música gospel. Sucesso no Brasil na voz de Gerson Borges, a canção É de Coração (Steve Curtis Chapman/Geoff Moore) é mais uma aposta que deu certo no repertório de "Graça". E talvez como uma forma de retribuição e admiração, Baruk convidou o próprio Gerson Borges para participar desta canção. A canção Do Avesso (Paula Freitas/Paulo César Baruk) é mais uma canção bastante performática que expõe a versatilidade de compositor e principalmente de intérprete de Baruk. A música é extremamente evangelística e fala sobre um jovem que decidiu abandonar o cuidado de Deus e seguir numa rota longe do Pai.

Em A Mídia (Paulo César Baruk), um baião moderno, meio Lenine, meio Janires, Baruk continua nos surpreendendo com sua qualidade de intérprete e letras absurdamente criativas. Curtinha, a música tem apenas 1'23 de duração e nos deixa com gostinho de quero mais, muito mais! Seven Days (Paulo César Baruk) é outra canção diferente de tudo! Groove purinho! Black music em estado bruto! "Mano esse Jesus é fogo no pavio!" é só uma das frases contextualizadas nesta canção, mas o repertório é bem maior e vale a pena prestar muito atenção em toda a canção. Se liga nessa canção Mano! O clima do disco muda completamente na faixa 15 com a canção Amor de Pai (Thiago Grulha/Fellipe Magalhães), mais uma canção com a pegada indie, absolutamente atual, descontração total. Em Sou Livre (Hélvio Sodré) temos uma canção no melhor estilo pop adoração. No início intimista, a música segue num crescente até explodir no refrão "E ser livre pra te adorar // Livre pra te exaltar Senhor // e ser livre pra me derramar diante de Ti". Linda canção!

Se aproximando do fim do disco, a penúltima faixa Minha Adoração (Paulo César Baruk) começa com um lindo coral e segue num estilo mais tradicional, bastante congregacional. É música grandiosa, sem dúvida, e também num estilo diferente de todo o restante do disco, ou seja, mais uma prova da riqueza deste projeto. O disco chega ao fim, depois de 17 faixas, a derradeira é quase um cântico espontâneo, bastante espiritual, quase uma oração! O CD finaliza com Aleluia, Tu És Digno (Paulo César Baruk).

Outra novidade é que para aqueles que optarem em adquirir o formato digital de "Graça", estes serão presenteados com a faixa-bônus Flores em Vida (Paulo César Baruk) numa versão acústica. O CD será lançado no iTunes e em todas as plataformas digitais no dia 20 de maio. A previsão é de o CD chegue nas lojas no finzinho de maio. O material gráfico, também extremamente criativo com fotos embaixo d'água, ficou a cargo da equipe da Quartel Design. Uma série de ações promocionais estão sendo planejadas pela equipe de marketing da Sony Music. Já a partir de junho, Baruk pega a estrada para divulgar em todo o país este novo projeto.


Fonte: Assessoria de Imprensa Sony Music Gospel
COMPARTILHAR:

+1

Não Consegue Ouvir ?

Participe Por SMS



Igreja